quinta-feira, agosto 04, 2011

Aonde sua escada vai te levar?

Comecei, sem querer, a enxergar meus sonhos como degraus. Outro dia, conversando com uma amiga, falávamos sobre determinado assunto e ela me disse: “Este é o seu sonho”. Fiquei incomodada com aquilo. Não que eu não sonhasse com a coisa em questão. Fiquei incomodada com o artigo definido. Fiquei incomodada por achar que, talvez, eu tivesse na vida apenas um sonho. “O” sonho.

Então, comecei a olhar para trás e a tentar entender se, de fato, aquele era “o” meu sonho. E percebi que não. Percebi que aquele era “um dos” meus sonhos. Percebi que, possivelmente, aquele fosse o maior de todos os sonhos que tenho hoje, mas que, para ser sonhado, ele já precisou um dia nem existir. Explico. Quando se quer muito algo, obstinadamente, quando se quer apenas uma coisa na vida, muitas vezes esta coisa foge de nossas mãos. Escorrega, como não querendo ser nossa. Ou ainda, podemos sim conquistar aquilo que desejamos mas, despreparados para vivência-la, deixamos escapar ou mesmo nem aproveitamos. Outra forma de querer as coisas é querer aos poucos. Querer devagar, querer algo diferente a cada etapa da sua vida. Sonhar em degraus. Realizar um de cada vez.

Foi aí que percebi que sim, talvez aquele fosse “o” meu sonho hoje, mas que não era por acaso que não o havia sido antes. Para chegar ali, para poder sonhar este sonho, houve muitos degraus que precisaram ser subidos, muitos sonhos que precisaram ser sonhados e realizados, até que eu pudesse me dar conta de aonde aquela escada de fato me levava...


PS: Se em vez de subir a escada, você preferiu pegar um atalho e chegou direto ao seu sonho, parabéns, você economizou um bom tempo de vida. Mas talvez tenha também perdido a chance de sonhar outros tantos sonhos ;-)

Um comentário:

Kelli disse...

E nessa de fazer escala de sonhos, no meio do caminho alcançamos sonhos que nem sabíamos que tínhamos, damos uma chance para o que não estava na lista :)